PROTEÇÃO VEICULAR: Entenda o que são as federações

 As federações existem para atuar na lutar a favor da regulamentação da proteção veicular, é peça importante como intermediadora no âmbito Judiciário, bem como entre as associações e a sociedade. Qualquer associação pode se filiar a essas federações. Infelizmente, não há uma examinação minuciosa dessas associações. Além disso, nem todas as associações pelo Brasil são filiadas a alguma dessas entidades existentes. As que têm o selo de uma dessas federações significam também que ajudam mensalmente com contribuições monetárias para a parte jurídica continuar atuando em favor da proteção veicular frente às adversidades que o seguimento encontra no mercado.

O que infelizmente acontece no cenário atual é que essas praticas não estão garantindo tanto quanto deveria. Atualmente o que podemos constar que até mesmo associações com CNPJ sujo e laranjas a frente tem algum desses selos. As federações devem trabalhar arduamente na fiscalização destas.

Portanto, quando uma federação declara que uma associação não é filiada a ela e, por isso, não é regulamentada, a afirmação é mentirosa. Nenhuma entidade é uma agência reguladora, pois para ser uma agência ela deveria ser criada por uma lei, o que ainda não existe no âmbito da proteção veicular ainda. Hoje, para quem acompanha toda a trajetória do associativismo, há uma luta para que a classe seja regularizada.

O presidente da republica é que tem o direito e dever de constituir uma regulamentadora, sendo que essas federações não serão uma entidade autorregulamentadora, mas podem ser ate representantes. Porém isso é algo que ainda não foi definido.

Por isso, o ideal é que a associação procure se filiar a mais de uma federação, regular ou irregular, para a balança ter um peso único, ajudando na distribuição do crescimento e atuação delas. Os consumidores devem verificar na hora de optar por uma associação de proteção automotiva se a entidade possui credibilidade e bom histórico junto aos seus associados. Faça sempre uma boa pesquisa nos órgãos de proteção ao crédito e nos tribunais de justiça para saber sobre CNPJ.

Compartilhe e promova o associativismo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *