Saiba o que significa uma associação adquirir o selo ISO 9001 para não cair em falsos argumentos; confira

Há quem diga que o selo ISO 9001 é uma boa garantia e outros que o método não dá maiores seguranças. Isso porque O ISO 9001, apesar de ser algo bom, ele serve muito mais para uma criação de um sistema de gestão de qualidade, o que pode deixar outros aspectos soltos e não dar maiores garantias aos associados.

Temos visto com frequência diretores de cooperativas e associações promovendo que é o único a ter o ISO 9001 na região e que por isso somente ele tem credibilidade. O que é uma erro de informação. Já que o que deve ser obedecido são as normas do associativismo e não somente as normas de um selo que darão a tal credibilidade que pregam ter.

“Espero que as associações que adquirirem o ISO 9001 não utilizem os meios de comunicação para prograpagar que somente ela tem o selo e por isso tem credibilidade, porque isso não é de suma importância para as associações. O que é importante para as associações e seus associados é a transparência. Poder ter acesso aos extratos bancários, o associado poder participar de assembleia, a associação poder entregar suas contas ao ministério público. São todos esses exemplos de caractesriticas que são fundamentais”, explicou Erasmo, diretor da rede COOPERCAR.

Foto: Reprodução

Se por um lado há quem ressalte a falta de garantia do selo, há quem pense também que é uma boa forma para o associado ter uma noção sobre o carater do negócio que ele está confiando. “Penso que selo é um certificado […] Essa certificaçao dar para aqueles que querem se associar uma noção que a gestão daquela base de proteção veicular realmente funciona. Então esse selo é um atestado pra que a pessoa possa entender que aquela base é bem gerida e que ali não gera nenhum prejuizo e sim coisas positivas”, opina Salvim Ferreira Neto, vice-presidente da ASCOBOM, e vice-presidente da COPA 190 (cooperativa de proteção patrimonial)

Salvim ainda ressaltou a questão do reconhecimento e credibilidade dada por um selo que tem nome e existe a bastante tempo no mercado. “Então todo tipo de atividade que queira ter uma certificação de um selo, principalmente pela ISO, ela tem que estar dentro das normas e dentro desse regulamento” finalizou.

De todo modo, vale lembrarmos que existem muitas ferramentas que servem para tentar ajudar a indicar as entidades sérias do mercado. Mas elas não podem ser usadas com argumentos  falsos, mas sim para ajudar a combater as entidades que não têm requisitos básicos para estarem abertas.

Compartilhe e promova o associativismo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *