Ar-condicionado: veja como manter o sistema limpo e saudável para o verão

Fonte: G1

Com um verão de temperaturas recordistas e sensações térmicasque ultrapassam fácil os 50°C, o ar-condicionado é um importante aliado no trânsito – em alguns casos, porém, ele pode tornar-se vilão por exalar um ar de má qualidade e com mau cheiro.

Esse problema ocorre quando há a presença de micro-organismos como fungos e bactérias no sistema. Eles aparecem por resquícios de materiais orgânicos nos dutos e no filtro do ar-condicionado (também conhecido como filtro de polén e/ou de cabine) alimentados pela umidade.

Para quem sofre de doenças respiratórias, como rinite e sinusite, a percepção é imediata mesmo que o odor de mofo não esteja tão forte: as vias aéreas se fecham e surge o desconforto pela dificuldade de respirar.

Veja 2 dicas que podem ajudar na limpeza do ar-condicionado:

  • 1)Mau cheiro leve e esporádico:

Neste caso mais brando, com o veículo em movimento e a caminho de casa, ligue a ventilação interna na temperatura mais alta e com a maior intensidade possível.

Abra os vidros do carro para diminuir o desconforto do vento forte e quente e mantenha esse ritmo por pelo menos 20 minutos antes de estacionar o veículo.

Ar-condicionado deve estar na maior temperatura e com intensidade máxima — Foto: Denis Marum/G1

Ar-condicionado deve estar na maior temperatura e com intensidade máxima — Foto: Denis Marum/G1

Chegando em casa, mantenha o ar ligado até que você recolha suas coisas, suba os vidros e desligue os faróis. Desligue o motor por último e deixe que o carro passe a noite totalmente fechado.

A proposta é secar toda a umidade que possa estar acumulada nos dutos e no filtro.

  • 2)Mau cheiro leve e constante:

Aqui será necessária a utilização de um spray bactericida próprio para higienização de ar-condicionado automotivo – é possível encontrar o produto em lojas de itens automotivos em embalagens de 300 ml.

Apesar de ter aplicação simples, o bactericida merece cuidados no manuseio: mantenha o ar-condicionado no modo “recirculação” e com ventilação mais intensa, e feche os vidros. Uma vez acionado, o spray pulverizará o produto até o final.

Modo "recirculação" deve estar ligado para a limpeza do ar — Foto: Denis Marum/G1

Modo “recirculação” deve estar ligado para a limpeza do ar — Foto: Denis Marum/G1

Por isso, deixe a embalagem apoiada em algum local reto da cabine, como o console central ou o assoalho. Saia do veículo e deixe que a mágica aconteça sozinha do lado de dentro. Por estrar no modo de “recirculação”, o produto passará automaticamente nos dutos do sistema.

Após 30 minutos você poderá abrir vidros e portas para ventilação natural.

 Spray deve ser colocado em uma superfície plana; ele pulveriza todo o conteúdo de uma só vez — Foto: Denis Marum/G1

O que fazer se o mau cheiro persister às duas etapas anteriores:

Neste caso, a melhor solução é levar o veículo em uma empresa especializada em ar-condicionado automotivo para desmontar o sistema e a higienizar os componentes internos.

Essa situação acontece em veículos que ficam muito tempo sem a manutenção necessária no ar-condicionado. Cidades à beira mar ou em regiões muito úmidas, como serras, exigem maior cuidado.

Além do ar-condicionado

A limpeza de bancos e carpetes também é de grande importância para garantir a boa saúde dos ocupantes dos veículos. O acúmulo de resíduos de comida, como migalhas e açúcar, juntamente da umidade, criam um ambiente propício para a proliferação de fungos e bactérias.

Se você é daqueles que curte lavar o carro em casa, não esqueça de dar um talento na parte interna – existem produtos específicos para bancos, carpetes e painéis que valem (e muito) a pena.

Foto: Reprodução

Compartilhe e promova o associativismo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *