Mercado em evolução: o avanço da proteção automotiva

Apesar da ideia ser muito antiga: começou com caravanas comerciais nos primeiros séculos depois de Cristo, onde se um mercador perdesse um animal por culpa de algo que estava fora do seu controle, outros comerciantes cobriam o preço desse animal. O mutualismo vem evoluindo cada vez mais; No Brasil, já em tempos modernos, associações com propósitos parecidos tem se destacado.

Com o proposito de ajudar uma população ignorada, as associações nasceram para fazerem diferença em um mercado restrito; a ponto da modalidade ser prevista no Código Civil. Após isso, não se pode afirmar concretamente, mas as primeiras associações deste tipo começaram a surgir na década de 80, no estado de São Paulo, porém elas se desenvolveram de forma mais ampla na cidade de Betim, no estado de Minas Gerais.

Primeiro ela surgiu como uma forma de oferecer proteção a caminhoneiros que trabalhavam com o transporte de automóveis. Para muitos destes caminhoneiros, o valor do seguro do seu veículo equivalia a mais da metade do valor do próprio veículo. As associações surgiram com alternativas efetivas, capazes de suprimirem suas demandas por proteção.

Com o passar dos anos, esse mercado cresceu e expandiu, tanto que atualmente há em torno de 2 milhões de brasileiros fazem uso de serviços de proteção veicular.

A escolha por uma boa associação é apostar em um mercado que só cresce e se moderniza. As associações se desenvolveram com o passar do tempo e vai se desenvolver muito mais. Levando novas e dinâmicas saídas para todos, de forma acessível.

Foto: Reprodução

Compartilhe e promova o associativismo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *