O MARCO DO PROJETO DE LEI Nº 3139 DE 2015

O que é a política? Segundo Thomas Hobbes, política consiste nos meios adequados à OBTENÇÃO DE QUALQUER VANTAGEM, ou, para o grande filósofo Russel, o conjunto de MEIOS QUE PERMITEM ALCANÇAR OS EFEITOS DESEJADOS. No Brasil, o poder estatal é dividido entre órgãos políticos distintos: poder legislativo, executivo e judiciário. Cabe ao parlamento a idealização de leis e julgamento de propostas presidenciais, sendo tal função dividida entre senadores e deputados, no chamado regime bicameral.

Cumprindo sua missão como deputado federal, Lucas Vergílio, corretor de seguros recentemente nomeado presidente do Sindicato dos Corretores de Goiás, com mandato eleitoral iniciado em 2015 e tendo como maior doador de campanha a Porto Seguro Companhia de Seguros Gerais, doação de valor correspondente a R$554.700,00 (quinhentos e cinquenta e quatro mil e setecentos reais), conforme informações do fundo eleitoral (https://fundoeleitoral.vemprarua.net/go/deputado-lucas-vergilio.html?3), criou projeto de lei na tentativa de tornar criminoso aquele que constitui, opera e/ou realiza contratos “de natureza securitária” por associações, cooperativas e clube de benefícios.

Muito se tem debatido em torno do referido projeto de lei. No entanto, há que se considerar que foi um excelente passo para a proteção veicular, uma vez que nasce a partir daí uma grande possibilidade de regulamentação, invertendo intenções desastrosas para diversas áreas de nossa nação, além de tornar ainda mais conhecida a atuação associativista pelo parlamento, pelo judiciário e pela sociedade.

Representados pela luta da proteção veicular, estão todos os brasileiros, cidadãos, trabalhadores que viram nas associações e cooperativas a segurança que necessitavam. Hoje, mais do que nunca, é possível enxergar a união crescente do rebanho da proteção veicular, que sem medir esforços obrigará o leão capitalista a deitar-se com fome.

Compartilhe e promova o associativismo!

CQPV Autor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *